2/08/2018

ALIMENTOS: VILÕES OU MOCINHOS? AFINAL O QUE COMER?

OI DIVINAS E PODEROSAS!


Depois de muio tempo vamos lá a um post para nós pensarmos muito sobre tudo que nos é mostrado sobre alimentos e alimentação em geral. 

Começo com um trecho da música de Legião Urbana :GERAÇÃO COCA-COLA

Quando nascemos fomos programados
A receber o que vocês
Nos empurraram com os enlatados
Dos U.S.A., de nove às seis

Desde pequenos nós comemos lixo
Comercial e industrial...

Eu sou de 1975, tive alguns alimentos e preparações como referência, como: leite ninho, farinha láctea, mingau, papinha, biscoitos sortidos (sem recheio), hot dog, pizza, queijo, presunto, margarina da família feliz, enfim, sem falar nos refrigerantes refrescantes presentes em todos os eventos sociais.

Fiz nutrição e aprendemos a balancear, orientar e adaptar da forma mais saudável, a alimentação dos pacientes respeitando hábitos, condições financeiras, crenças e vários fatores envolvidos no ato de comer /se alimentar.

De repente tudo que é industrializado torna-se vilão e os nossos hábitos precisam ser deixados de lado rapidamente, pois é morte na certa consumí-los. O que fazer então?

Nada de pão, biscoitos, leite em pó, açúcar, sal, salsicha e outros embutidos, defumados, pizzas, frituras, engrossantes , bebidas gaseificadas, bebidas com álcool, etc...parece que estamos condenados àquelas dietas que é melhor cortar os pulsos, pois corta tuuuuuudooooo que é gostoso diante de nossos hábitos alimentares engordativos.
O que digo como mãe, consumista e nutricionista? Tudo que é radical demais, tende a ser sofrível e facilmente abandonado ou sabotado, tornando com mais riscos os famosos "pé na jaca". 

Sobre morrer ou adoecer com esses condenados? Digo ao que falo para os meus pacientes: - equilíbrio! Comendo coisas mais saudáveis sempre que possível e quando der vontade de "ostentar " nas "gordices".... o faça com moderação e sem riscos para sua saúde e/ou tratamento. Sim, porque o que estou falando é de uma reeducação alimentar e/ou dieta simples, bem diferente daqueles que são privados de alguns alimentos por alguma doença, aí nesse caso não pode mesmoooooo!

O que mais me revolta é que tantos e tantos produtos são aprovados pelas instituições e órgãos responsáveis que depois vêm à tona que só prejudicam nossa saúde, que não têm nada de bom ,mas que são colocados no mercado, possuem propagandas atraentes e nos vitimizam, principalmente através dos nossos filhos.

Então é isso, lindezas! Meu post com esse desabafo, protesto e indignação com tudo que envolve o mundo da alimentação nossa de cada dia.

UM ABRAÇO APERTADO E FIQUEM COM DEUS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela sua participação!!!